Newsletter – 05 de Novembro de 2018

Foto: Rafael Oliveira

Proposta de priorizar apuração de crimes contra jornalistas está há 5 meses no CNMP

Desde o final de maio deste ano, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) analisa uma proposta de recomendação para que os MPs deem prioridade à tramitação de procedimentos de investigação nos crimes contra jornalistas. A medida inclui ataques consumados ou tentados contra a vida e a integridade física de comunicadores, além de ameaças contra os profissionais da imprensa. A proposta está sob vistas de um dos conselheiros desde 28.ago.


Fim da impunidade contra jornalistas em pauta

Na última sexta-feira (2.nov.2018), foi celebrado o Dia Internacional pelo Fim da Impunidade de Crimes contra Jornalistas. A Unesco e a rede internacional de organizações pela liberdade de expressão IFEX promoveram campanhas nas redes sociais para dar visibilidade para a data. Em 29.out, também em referência ao dia, o Committee to Protect Journalists (CPJ) publicou seu índice anual de impunidade em crimes contra jornalistas. Pela oitava vez seguida, o Brasil apareceu na lista.


Simpósio aborda a violência contra jornalistas

A Universidade de Notre Dame (EUA) e a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) promovem na quinta-feira (8.nov.2018) o simpósio “Violência como Supressora da Liberdade de Expressão e Impedimento para a Democracia“. O evento gratuito vai acontecer das 9h às 16h na Faculdade de Direito da USP.


Jornalismo na TV é tema de debate em SP

A Jornalismo Júnior (ECA-USP) promove no dia 10.nov.2018 o evento No Ar! Jornalismo na TV. O debate, que conta com o apoio da Abraji, acontecerá no Salão Amarelo do Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, entre 13h e 18h30. Os palestrantes do evento debaterão a influência da televisão no público, a produção de notícias e os programas documentais feitos para a TV. As inscrições são gratuitas.


Coda.br acontece neste final de semana

A Open Knowledge Brasil promove nos dias 10 e 11.nov.2018 a 3ª edição da Conferência Brasileira de Jornalismo de Dados e Métodos Digitais, o Coda.br. O evento, feito em parceria com o Google News Initiative e com apoio da Abraji, é o primeiro do Brasil focado em jornalismo de dados e reúne profissionais do mercado para trocar ensinamentos e experiências na área.


Imagem: ABRAJI

Declarações de Bolsonaro sobre a imprensa preocupam

Abraji recebe com apreensão as declarações dadas pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), a respeito da imprensa, entre a confirmação de sua vitória nas urnas e as primeiras entrevistas às emissoras de televisão. O respeito à Constituição não é pleno quando a imprensa se converte em objeto de ataques e de ameaças. Fiscalizar o poder público – e em particular as ações do presidente – sempre foi e seguirá sendo uma função inerente ao jornalismo, exercida em nome do interesse público.


Foto: Rafael Oliveira

ACE repudia violência contra correspondentes no Brasil

A Associação de Correspondentes Estrangeiros (ACE) publicou em 30.out.2018 um manifesto em defesa da liberdade de imprensa no Brasil. A nota expressa repúdio às hostilidades sofridas por jornalistas estrangeiros na cobertura de comemorações do resultado da eleição presidencial, em 28.out. A ACE pede ao presidente recém-eleito que cobre seus militantes e eleitores para honrarem a Constituição e a Liberdade de Imprensa e que não incite a perseguição de jornalistas e meios.
Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *