cONectado

17 Jun 2019

cONectado
Joaquim Levy se demite após ameaça de Bolsonaro Joaquim Levy pediu demissão ontem da presidência do BNDES. No sábado, o presidente Jair Bolsonaro procurou espontaneamente um grupo de repórteres para atacar o economista — “Estou por aqui com o Levy”, ele afirmou. “Falei para ele: ‘demita esse cara ou demito você sem passar pelo Paulo Guedes’.” Esse ‘cara’ era o diretor de Mercado de Capitais do BNDES, Marcos Barbosa Pinto, ex-sócio de Armínio Fraga na Gávea Investimentos, mas percebido pelo presidente como um nome ligado ao PT por ter tido cargos no governo Dilma. Marcos renunciou no sábado e, Levy, no domingo. “Eu entendo a angústia do presidente”, afirmou a Gerson Camarotti o ministro da Economia, Paulo Guedes. “É natural ele se sentir agredido quando o presidente do BNDES coloca na dire

15 Jun 2019

cONectado
Para muitos, é o emprego dos sonhos Cerca de 50 dólares canadenses por hora (R$ 144) para degustar maconha e avaliar qualidades como apresentação, aroma e sabor da planta. O trabalho, porém, não pode passar de 20 horas mensais. “Não estamos só sentados lá fumando e relaxando. Não é a mesma coisa que acender um beque na boa, em casa”, avisa Kayla Gerber, 27 anos. Em 2018, ela respondeu um anúncio da empresa de Toronto AHLOT, que estava procurando “connoisseurs com nível de especialista”. Em suma, sommeliers de maconha. A AHLOT recebeu 25 mil inscritos e criou uma equipe com perfis variados, vindos de experiências diferentes. Tanto a empresa quanto a oportunidade de trabalho surgiram na rebarba do marco legal da maconha no Canadá, instaurado também no final do ano passado, que agora permite

14 Jun 2019

cONectado
Briga com Carlos Bolsonaro derruba general Santos Cruz O general Carlos Alberto dos Santos Cruz foi demitido ontem pelo presidente Jair Bolsonaro. Não houve tentativa de suavizar o ato. Tanto na nota do presidente quanto na carta escrita pelo agora ex-ministro chefe da Secretaria de Governo fica claro que a decisão foi do presidente. A maior pressão veio do núcleo familiar de Bolsonaro. Subordinado ao ex-ministro, porém ligado a Carlos Bolsonaro e Olavo de Carvalho, o secretário de Comunicação Social Fábio Wajngarten se queixava da rigidez com que Santos Cruz tratava a gestão dos contratos, conta Gerson Camarotti. É, lembra Cristiana Lôbo, o segundo ministro demitido após confronto com Carlos. (G1) Do ex-ministro Gustavo Bebianno, segundo Lauro Jardim: “Quando o presidente Carlos Bolsona

13 Jun 2019

cONectado
Previdência ficará sem capitalização O deputado tucano Samuel Moreira, relator da reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara, lerá hoje seu parecer. Algumas mudanças ocorreram. Caem, como já se imaginava, mudanças na aposentadoria rural e no Benefício de Prestação Continuada. A desconstitucionalização da Previdência, que tornaria mais simples o trâmite no Congresso de novas reformas, também não ocorrerá. Tampouco entrará o regime de capitalização, um dos pontos mais sensíveis defendidos pelo ministro Paulo Guedes. O regime atual, de repartição, pelo qual os trabalhadores ativos pagam os benefícios de aposentados, continuará. A capitalização, na qual cada um constrói ao longo da vida uma poupança e a põe para render, não entra agora. O relator quer, ainda, reduzir a idade mínima

12 Jun 2019

cONectado
Próximo à data limite, Congresso aprova dinheiro para Orçamento Em sessão conjunta, Câmara e Senado aprovaram, ontem, o crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões ao Orçamento da União. O valor permite ao governo que continue a pagar suas contas sem o risco de violar a Regra de Ouro — gastos além do teto estabelecido, só com a concordância do Congresso. Mas houve negociação: o governo vai liberar R$ 1 bilhão para o orçamento das universidades e R$ 300 milhões para pesquisa. Outro R$ 1 bi vai para o programa Minha Casa, Minha Vida e mais R$ 550 milhões para as obras em curso para transposição do rio São Francisco. Votaram a favor 450 deputados, nenhum contra; e 61 senadores, também nenhum contra. (Poder360) Ficou para o dia 25 a avaliação, pela Segunda Turma do Supremo, se o ex-juiz Sérgio M

11 Jun 2019

cONectado
STF pode avaliar já hoje suspeição de Moro O ministro Gilmar Mendes liberou ontem um pedido de liberdade apresentado pela Defesa do ex-presidente Lula. Gilmar havia pedido vistas em dezembro, quando na Segunda Turma do Supremo já havia dois votos contra o ex-presidente. No centro do argumento está, justamente, a suspeição do juiz Sérgio Moro. À época, os advogados de Lula apontavam como indício o fato de que, ao aceitar o cargo de ministro, Moro sugeria ter lado. Os diálogos divulgados pelo Intercept Brasil podem reforçar o argumento. Além do voto de Gilmar, ainda faltam os de Ricardo Lewandoski e do decano Celso de Mello. Este último será decisivo. É possível que o julgamento já ocorra hoje. (G1) No Congresso, deputados de PT, PSOL e PCdoB prometem tentar obstruir todas as votações enqu

10 Jun 2019

cONectado
Hack expõe interferência de Moro na Lava Jato Trechos de mensagens divulgadas pelo Intercept Brasil, no início da noite de ontem, mostram que, em dados momentos da operação Lava Jato, o então juiz Sérgio Moro orientou os procuradores da Força-Tarefa, assim como fez cálculos políticos durante o processo. “Parabéns a todos nós”, respondeu Moro as congratulações do procurador Deltan Dallagnol após uma manifestação pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em março de 2016. “Ainda desconfio muito de nossa capacidade de limpar o Congresso. O melhor seria o Congresso se autolimpar, mas isso não está no horizonte.” Quando Dallagnol lhe informa, em dezembro do mesmo ano, que a delação de executivos da Odebrecht inclui nove presidentes, 29 ministros, 34 senadores, 82 deputados federais e 6

08 Jun 2019

cONectado
Futebol feminino No momento, somos milhões de brasileiros aguardando a estreia da seleção, amanhã, na Copa do Mundo. E como o futebol é pano de fundo para agudas observações sobre a vida, faremos um resgate histórico importante através de um material espetacular do Dibradoras sobre Sisleide Lima, a Sissi. Ela fez parte da primeira seleção brasileira de mulheres já formada, em 1988, e atuou com a camisa amarela até 2000. Só não jogou mais porque não deixaram. O futebol foi um esporte proibido para mulheres no Brasil de 1941 a 1979 por um decreto-lei e, mesmo quando a proibição caiu na teoria, na prática as mulheres continuaram sendo impedidas de jogar por uma ‘convenção cultural’ que dizia que bola é coisa de menino, boneca é coisa de menina. “Para Sissi, isso não foi exatamente um proble

07 Jun 2019

cONectado
Desmatamento é a questão ambiental mais importante para os brasileiros, aponta pesquisa Na semana em que comemoramos o Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho) trazemos com exclusividade uma nova pesquisa global sobre questões ambientais que mostra que o desmatamento é o tema mais importante para 53% dos brasileiros. Por outro lado, no mundo, o aquecimento global é considerado o tema mais prioritário, mencionado por 37% dos entrevistados. Outra questão que aparece com bastante destaque no Brasil quando comparado a outros países são as enchentes. Dois em cada dez brasileiros (18%) dizem que esse tema é importante. O índice é o dobro da média global, de 9%. O estudo foi realizado em 28 países, com 19,5 mil entrevistados, sendo 1.000 brasileiros. Poluição da água foi o segundo tema mais le

06 Jun 2019

cONectado
Previdência nos estados e municípios racha Câmara Na reta final antes de a reforma da Previdência chegar ao plenário da Câmara, um impasse sério divide os deputados: a inclusão ou não de servidores estaduais e municipais nas novas regras. Entre governadores, não há qualquer polêmica. 21 dos 27, ouvidos pelo Jornal Nacional, desejam a inclusão. Não à toa. Segundo um estudo do Instituto Fiscal Independente, os estados gastavam em 2006 R$ 45 bilhões com previdência. Em 2017, o valor chegara a R$ 153 bilhões. E tende a aumentar. É com este tema que o relator da reforma na Comissão Especial, Samuel Moreira, tem gasto boa parte de seu tempo, costurando apoios de reunião em reunião com as bancadas. “A Câmara está bem dividida”, afirmou, “mas vamos conversando, ainda tem bastante tempo.” Muitos d