11 de Agosto de 2020

VIVER

Hora de Panelinha. Agosto é época da erva-doce, essa hortaliça da família do anis, endro, funcho e alcaçuz, que tem sabor adocicado e textura crocante. Acompanhar a sazonalidade dos alimentos é um jeito fácil de garantir variação à mesa. No Panelinha, tem uma página dedicada ao ingrediente, com as informações de como escolher, armazenar e preparar e, claro, muitas receitas.

O país registrou 721 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 101.857 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.022 óbitos, uma variação de +2% em relação aos dados registrados em 14 dias. Em casos confirmados, já são 3.056.312 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 20.730 desses confirmados no último dia.

Eduardo Pazuello, ministro interino da Saúde, disse ontem apoiar medidas de afastamento social –  divergindo do próprio discurso e das ações da Presidência da República, como a orientação para abertura. “Medidas preventivas e afastamento social são medidas de gestão dos municípios e estados, e nós apoiamos todas elas, porque quem sabe o que é necessário naquele momento precisa de apoio, e nós apoiamos. Mas fica a lembrança de que, independentemente da medida que se tome, tem que estar aliada à capacidade de triar e procurar se as pessoas estão ou não com sintomas, o tempo todo”.

Aliás, documento elaborado pelo Palácio do Planalto e divulgado ontem com dados do último sábado, traz em destaque os nomes de governadores e prefeitos das regiões com maior número de casos e óbitos por Covid-19. O documento, com nomes de desafetos do presidente Jair Bolsonaro, foi elaborado pela Secretaria de Governo da Presidência da República e distribuído a parlamentares da base aliada.

Pois é. O Ministério da Saúde tem dado destaque ao número de recuperados, chegando inclusive a postar diariamente o que chamou de Placar da Vida, com dados atualizados de “brasileiros salvos”, reforçando o número como sinônimo de que o Brasil está conseguindo controlar a pandemia. Especialistas descrevem essa estratégia como “negacionismo”. Vamos aos dados. O Brasil contabiliza até agora, 100 mil mortes para 2,2 milhões de recuperados. Isso significa uma pessoa morta para 22 que se recuperaram da doença. Essa proporção é muito inferior à de outros países que conseguiram controlar a pandemia como a Coreia do Sul. Ali, foram 305 mortos para 13,7 mil recuperados. Ou seja, uma pessoa morreu para 45 que se recuperaram da doença.

O Brasil teve pelo menos 24.759 notificações de mortes por Covid-19 em julho. A marca faz com que a doença seja a maior causa de óbitos quando considerada a média das mortes para julho de 2014 a 2018, últimos 5 anos com dados disponíveis.

Sobre as vacinas, o Ministério da Saúde da Rússia concedeu a aprovação regulatória para a primeira vacina contra Covid-19 do mundo, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou, após menos de dois meses de testes em humanos. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do país, Vladimir Putin. Ele afirmou que espera que a Rússia comece em breve a produção em massa da vacina, e anunciou que sua filha já recebeu uma dose da substância. À CNN, o secretário de imprensa do RDIF, Arseny Palagin, explicou que a partir do momento que a vacina for registrada, ela poderá ser aplicada em médicos e integrantes de grupos de risco. A eficácia da vacina no Instituto Gamaleya será testada por meio de ensaios clínicos que acontecerão ao mesmo tempo que essa primeira etapa de vacinação.

As aulas nas escolas da rede pública estadual em Manaus voltaram ontem para cerca de 110 mil alunos.O Amazonas é o primeiro estado a retomar as atividades presenciais nas escolas públicas. O governo publicou uma série de medidas que devem ser adotadas pelos estudantes —entre as instruções, está o uso obrigatório de máscaras. As atividades presenciais devem acontecer com apenas 50% dos estudantes nas salas de aula das 123 escolas da capital.

Das 27 unidades da federação, apenas 4 definiram uma data de previsão para a reabertura das escolas após a suspensão das atividades presenciais com a pandemia do novo coronavírus. Entre as capitais, só 2 têm data proposta para o retorno. Levantamento feito pela Folha indica que apenas o Amazonas, Distrito Federal, São Paulo e Paraná já definiram uma data de retorno, ainda que as autoridades afirmem ser apenas uma previsão. Entre as capitais, apenas São Luís (MA) e Belém (PA), anunciaram datas para retornar às aulas. As duas planejam a volta para setembro. O Ministério da Educação não criou até o momento nenhum protocolo de retorno ou anunciou apoio financeiro às redes de ensino.

O governo de São Paulo anunciou que municípios há 28 dias na fase amarela (em que há redução do contágio) podem autorizar o funcionamento de suas escolas, públicas e privadas, em 8 de setembro. Para o Estado como um todo, a previsão de retorno foi adiada para 7 de outubro. Na prática, a decisão sobre a abertura em setembro ficará nas mãos das prefeituras, que sofrem pressão da rede privada para a retomada das aulas. Segundo o Estadão, escolas privadas de educação infantil têm ido à falência ou tiveram redução de até 80% nas receitas.

Um crescente derramamento de óleo de um cargueiro japonês nas ilhas Mauricio vem ameaçando uma costa intocada e protegida. Uma galeria com 16 fotos desta nação insular do Oceano Índico, onde um navio encalhou há duas semanas.

CULTURA

A temporada Beethoven 250 foi retomada por meio de programação digital em sua primeira semana em capitais brasileiras. Na sexta, 7, e sábado, 8, dois grupos de cerca de 50 músicos da Osesp se alternaram para interpretar duas aberturas e duas sinfonias, transmitidas ao vivo da Sala São Paulo. O concerto de sábado da Osesp, por exemplo, foi assistido por mais de 14 mil pessoas, o equivalente a dez concertos presenciais numa Sala lotada. Assista.

Mas nem tudo são flores. As artes de performance são ligadas à necessidade de um contato direto com o público. A emoção da plateia invade o palco; músicos em transe recriam obras-primas – e todos saem do concerto considerando-se privilegiados por terem testemunhado e/ou criado um evento artístico único. A transmissão digital quebra esse virtuoso trinômio obra-músicos-público, que se concretiza por uma ou duas horas e depois desvanece no ar. É também um teste para os artistas.

COTIDIANO DIGITAL

A Tencent quer criar gigante de streaming de games na China. A operadora do WeChat está em negociação para a fusão das plataformas de jogos Huya e a DouYu. A Tencent, que tem participação de 37% na primeira e de 38% na segunda, quer se tornar a maior acionista da entidade combinada, segundo a Bloomberg. O acordo criaria uma gigante online com mais de 300 milhões de usuários e valor de mercado de US$ 10 bilhões. O serviço seria altamente rentável, semelhante ao Twitch, da Amazon, e reforçaria a posição da Tencent no mercado doméstico em meio à crescente hostilidade do governo Trump contra empresas de tecnologia chinesas.

Por falar em games… A Amazon lançou o Prime Gaming. O serviço é um benefício incluso para quem já assina o Amazon Prime e vai oferecer jogos gratuitos mensalmente. Também dá uma assinatura grátis por mês para qualquer canal dentro da Twitch.

E no dia 15 de setembro, a Microsoft vai lançar o Project xCloud, o seu streaming de games em smartphones e tablets Android. Por enquanto só estará disponível em 22 países, com o Brasil de fora.

ECONOMIA

Desde o início da pandemia, a previsão do FMI para o PIB de 2020 dos países ricos já foi revisada para baixo 3 pontos porcentuais a mais do que a dos países em desenvolvimento. Outras previsões oficiais como do Banco Mundial também trazem diferença. Esse excesso de otimismo para os países mais pobres, no entanto, pode ter consequências graves. Um estudo de Paul Beaudry, da Universidade da Columbia Britânica, e Tim Willems, do FMI, aponta que se a previsão de crescimento anual médio for superestimada em 1 ponto porcentual durante três anos, como o FMI costuma fazer em aproximadamente 40% dos casos, o resultado é uma redução de 1 ponto porcentual no crescimento dali a três anos. Os governos e as empresas de países em desenvolvimento, que tendem a usar as previsões para orientar suas decisões parecem celebrar as boas previsões endividando-se. Em seguida, começam os problemas. (The Economist)

Pois é… Pela sexta semana seguida, o mercado melhorou a previsão para o PIB do Brasil em 2020. A estimativa do Boletim Focus é de tombo de 5,62%. (G1)

Então… Os primeiros indicadores de atividade para julho sinalizam que a recuperação no terceiro trimestre, pode ser mais rápida do que o previsto inicialmente, ao menos no curto prazo. (Valor)

Pelo segundo mês, o setor industrial teve alta, de 8,9% em junho, puxada principalmente pelas montadoras, segundo o IBGE. E entre os Indicadores Industriais da Confederação Nacional da Indústria (CNI) teve aumento na capacidade para 72%, alta de 9,3% no faturamento real e crescimento do emprego, ainda que pequeno, interrompendo uma sequência de quatro quedas. Porém essa melhora ainda está longe de retomar as perdas acumuladas entre março e abril.

Enquanto a indústria cresce acima das expectativas, o mesmo não acontece no setor de serviços, a maior fatia do PIB. O PMI continuou na linha de retração, abaixo de 50 em julho, marcando 42,5. Mas está a um ritmo menor que em junho, quando registrou 35,9, segundo a IHS Markit. (Valor)

Para os economistas, o cronograma do auxílio emergencial que vai influenciar o desempenho da indústria e do comércio. Segundo Fernando Rocha, sócio e economista-chefe da gestora JGP, o auxílio injetou mensalmente cerca de R$ 45 bilhões, de junho a agosto. Com o fim do benefício, cairia para R$ 18 bilhões em setembro até R$ 1,9 bilhão em dezembro. Porém, a desaceleração no consumo de bens com o fim do auxílio poderia ser compensada com o aumento no consumo de serviços causado pela reabertura econômica — desde que o vírus esteja sob controle. (Estadão)

Na temporada de balanços… O Mercado Livre mais que triplicou o seu lucro líquido no segundo trimestre, chegando a US$ 55,9 milhões. A receita teve um salto de 61% em relação ao mesmo período do ano anterior, superando as estimativas do mercado. A empresa argentina recentemente se tornou a maior em valor de mercado na América Latina.

Aliás… A empresa que mais tem se valorizado no mundo durante a pandemia é a “desconhecida” Sea. Sediada em Cingapura, a companhia atua com jogos, comércio eletrônico e pagamentos digitais. Nos últimos 18 meses, suas ações subiram 880%. (Globo)

O Ibovespa fechou com leve alta de +0,65%. Ajudou a decisão de Donald Trump, após impasse no Congresso americano, de estender benefícios federais a desempregados e reduzir temporariamente impostos sobre salários. Por lá, o Dow Jones ficou em +1,31% e S&P 500 em +0,28%. Enquanto a preocupação com as tensões entre EUA e China fez o dólar subir para R$ 5,46.

As Bolsas na Ásia fecharam em alta. Com exceção de Shangai que fechou em -1,15%, Hong Kong ficou em +2,11%, Tóquio em +1,88% e Coreia do Sul em +1,35%. Enquanto na Europa, os índices abriram em alta na expectativa de uma recuperação econômica. Pela manhã, o Dax alemão estava em +2,60%, o FTSE 100 inglês em +2,29% e CAC 40 francês 2,75%.

Fonte: Meio

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *