15 Jan 2020

EUA indicam Brasil como próximo a entrar na OCDE

A mudança de governo na Argentina terminou por beneficiar o Brasil em seu pleito para se juntar à Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, OCDE. O presidente americano Donald Trump já havia prometido indicar o país a seu par brasileiro, Jair Bolsonaro, no primeiro semestre de 2019. As ações dos EUA, porém, não davam sinal de cumprimento da promessa para além das palavras — nas recomendações oficiais foram apresentados os nomes de Argentina e Romênia. Ontem, mudou. O Departamento de Estado afirmou que gostaria de substituir a Argentina pelo Brasil. Washington ainda não se comprometeu com um cronograma para o início do processo de admissão. Há um debate entre EUA e União Europeia — os europeus desejam acelerar a expansão da OCDE, permitindo a entrada de um país de fora da UE e outro de dentro por vez. Por isso, agora, Brasil e Romênia. Os americanos querem que o crescimento seja mais lento. Ainda não há data para início do processo, que ao todo deve durar três anos. (Estadão)

A OCDE, que nasceu para reerguimento da Europa no pós-Segunda Guerra na gestão do Plano Marshall, é composta hoje por 36 países que, em comum, se comprometem com princípios de democracia representativa e economia de mercado. Formalmente é um grupo colaborativo que sistematiza e recomenda soluções para problemas comuns. É também conhecido como grupo dos países ricos, e os membros devem cumprir uma série de requisitos para garantir sua entrada e permanência. Não pode haver abalos na democracia e as finanças precisam ser mantidas em ordem. (Wikipédia)

Dentre as exigências… Desenvolvimento de ambiente propício a uma economia de mercado, transparência no sistema fiscal e financeiro, comprometimento com regras internacionais de combate à corrupção e com os princípios estabelecidos de governança. Ao todo, são 249 ‘instrumentos legais’ necessários, e o Brasil cumpriu pelo menos 30% deles. A presença de instrumentos como o antigo Coaf, que disparem alertas sobre membros do governo ou seus familiares que parecem estar operando volumes de dinheiro incompatíveis com a renda está na lista. (Globo)

Outra na ferradura… Os EUA também elevaram o alerta de segurança para turistas que pretendem viajar ao Brasil. Devido ao aumento de crimes, visitas à favelas, cidades-satélites de Brasília e áreas fronteiriças receberam o nível 4, de que não é aconselhável conhecer. O Brasil, como um todo, tem um alerta de segurança de nível 2, em que é preciso cautela na visão dos americanos. (Globo)

A intenção do governo é arrecadar R$ 150 bilhões com privatizações em 2020. Na lista entram 300 ativos, incluindo as 210 subsidiárias da Eletrobras. Os Correios também estão na mira, mas o negócio só deve ser finalizado em 2021. Ficaram de fora: Petrobras, Banco do Brasil e Caixa. Para cumprir a meta para este ano, a ideia é enviar um projeto de lei ao Congresso em fevereiro propondo um fast track. Ou seja, um texto pronto para conseguir apoio mais rapidamente e entrar direto no Programa Nacional de Desestatização (PND), simplificando o processo das vendas para escritórios de advocacia e bancos. (Globo)

A Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos também definiu 79 leilões para 2020. Dentre eles estão rodovias, portos, ferrovias, aeroportos, desestatizações e o 5G. (Poder360)

Então… A partir de fevereiro o salário mínimo será reajustado de R$ 1.039 para R$ 1.045. O aumento é para ficar no mesmo índice da inflação de 2019, de 4,48%. Segundo Bolsonaro, o reajuste será feito via medida provisória, que deverá passar pelo Congresso e depois por sanção presidencial. O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o impacto fiscal será de R$ 2,3 bilhões e que para caber no orçamento o governo espera uma receita extra de R$ 8 bilhões, a ser anunciada em breve. (O Globo)

O governo também anunciou que convocará sete mil militares de reserva para ajudar na análise de documentos com o intuito de zerar a fila no INSS. Depois de dois meses da reforma da Previdência, o sistema ainda não foi adaptado. A falha tem causado uma espera de quase 1,5 milhão de pedidos de aposentadoria e outros benefícios. (G1)

Vera Magalhães: “Nada como uma melhora, mesmo tímida, nas condições financeiras para deixar a pessoa animada e propensa a gastar. Parece ser esse o estado de espírito de Bolsonaro. Subsídios? Tem de ver isso aí, talkey? Salário mínimo? Dá para pagar um pouco mais. Décimo terceiro para o Bolsa Família? Passa ali no Posto Ipiranga. Mas existe dinheiro para todas as bondades que o presidente quer praticar? Assegurado, não. Embora tenha concordado com o reajuste maior que o previsto inicialmente no mínimo, o próprio ministro da Economia deixou claro que ainda não há provisão de receita para bancar seu custo, de R$ 2,3 bilhões neste ano. Diz que em breve será anunciado de onde vai ‘aparecer’ o dinheiro. Aguardemos. Ou oremos, já que, tudo indica, uma das tendências do ano novo da gastança de Bolsonaro é ajudar a encher as burras das igrejas evangélicas, que, afinal, estão coletando ‘de graça’assinaturas para a criação do Aliança pelo Brasil.” (Estadão)

Eike Batista voltou a negociar uma nova delação com a PGR. O empresário já tentou há menos de um ano a tratativa, mas teve o pedido negado sob o comando de Rachel Dodge. Agora com Augusto Aras, a delação vai focar em parlamentares com foro e não inclui autoridades do judiciário, segundo Bela Megale. Eike busca um acordo para que não volte para a prisão. Em liberdade desde agosto, já foi preso duas vezes por corrupção e lavagem de dinheiro. (O Globo)

O governo do Irã prendeu os responsáveis pela queda do avião ucraniano. Sem informar quantas pessoas foram indiciadas, o presidente Hassan Rouhani apontou que o acidente teve erros e negligência, mas reafirmou que considera a tragédia provocada pelos americanos, por criarem um ambiente agitado devido à morte do general Qassim Suleimani. Foi justamente uma das pessoas acusadas quem divulgou o vídeo do ataque à aeronave com míssil. (G1)

CULTURA

Oscar 2020. A maioria dos projetos indicados nas categorias de Melhor Curta-Metragem, Animação em Curta-Metragem e Documentário em Curta-Metragem estão bem acessíveis a qualquer um com uma conexão à internet. Dez dos quinze curtas nomeados já estão em plataformas como YouTube, Vimeo e Netflix. Saiba como e onde assistir.

Por falar em Oscaras buscas pelo documentário Democracia em Vertigem cresceram 4.400% no Google após a indicação.

E Spike Lee será o primeiro presidente negro do júri do Festival de Cannes. O cineasta foi anunciado em comunicado ontem pelos diretores do maior festival de cinema do mundo.

A Netflix vai promover entre os dias 25 e 28 de janeiro, o Festival TUDUM, evento gratuito em São Paulo que reunirá diversos títulos da empresa como Atypical, Sex Education e Stranger Things. Os ingressos já esgotaram.

VIVER

Super Bowl, 1967. E mais 11 fotos antigas da NFL – National Football League – principal campeonato de futebol americano profissional dos Estados Unidos e do mundo.

E alguns momentos marcantes… Diana Ross foi a estrela do Super Bowl de 1996 quando deixou o campo em um helicóptero que pousou no meio do estádio. Em 2002, o U2 se apresentou poucos meses após o atentado de 11 de setembro de 2001, e emocionou muita gente homenageando as vítimas do ataque ao exibir seus nomes em um telão.

A transmissão do jogo final da temporada do futebol americano será no dia 2 de fevereiro. A Hyundai marcará presença, e lançou nesta semana o primeiro teaser do comercial que exibirá durante o Super Bowl 2020.

Na edição 2020, estão confirmadas as cantoras Shakira e Jennifer Lopez.

Após uma ausência de três anos, a Heinz está de volta ao intervalo do Super Bowl. A multinacional norte-americana de alimentos terá um comercial de 30 segundos dirigido por Roman Coppola, filho do lendário diretor Francis Ford Coppola.

E será palco também de disputa política. Candidatos na eleição presidencial deste ano, Donald Trump e Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York, pagaram US$ 10 milhões (R$ 40,6 milhões) cada por 60 segundos de propaganda no intervalo da final da temporada do futebol americano.

Há 790 mil anos, um meteoro gigante atingiu a Terra e cobrindo 10% do planeta com tectitos, pedaços de vidro preto. Esses artefatos foram encontrados na Ásia, na Austrália e até na Antártica, mas os especialistas não sabiam, até agora, onde o impacto poderia ter ocorrido. Segundo um artigo publicado no PNAS, a análise geoquímica realizada em uma cratera no Planalto Bolaven  revelou que o impacto ocorreu ao sul de Laos. O grupo de pesquisa responsável pelo estudo constatou que o local foi coberto por uma camada de lava vulcânica após a colisão do meteoro que teria “escondido a cratera” –  um buraco, na forma de uma elipse, de 100 metros de profundidade, 13 quilômetros de largura e 17 quilômetros de comprimento.

Sobre o desmatamento, a área com alertas na Amazônia Legal em 2019 aumentou 85,3% na comparação com o ano de 2018. Os dados foram registrados pelo sistema Deter-B, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Sobre o óleo no Nordestedocumentos obtidos pelo Núcleo mostram um mês de solicitações e alertas feitos pelo Ibama para o Ministério do Meio Ambiente sobre o maior desastre ambiental do Brasil. No dia 13 de setembro de 2019, servidores emitiram um alerta: faltava pessoal para realizar todos os trabalhos de campo e de escritório necessários. As equipes acompanhavam o incidente desde 2 de setembro e, até então, o óleo já havia atingido praias de Sergipe, Rio Grande do Norte e Pernambuco. Quinze dias depois, o óleo já tinha chegado ao Ceará, Bahia e Maranhão. A reclamação persistiu: “Número reduzido da equipe do Ibama para realizar todos os trabalhos de campo necessários”, diz um relatório enviado naquela data, obtido por meio da Lei de Acesso à Informação. Os documentos, que somam 450 páginas, cobrem o período de 2 de setembro a 4 de outubro.

Tokyo 2020. Foram revelados os ingressos. Curtiram o visual? Nem todos…

Por falar em design, o conceito de direção aumentada apresentado pela Honda permite que os motoristas mudem de faixa deslizando para a esquerda ou direita. Um vídeo.

COTIDIANO DIGITAL

Ontem foi o último dia para o Windows 7. A Microsoft vai parar de fornecer atualizações e ferramentas de segurança para o sistema operacional. As mudanças prometem afetar um terço dos usuários de PC no mundo e a empresa tem incentivado a troca do sistema para o Windows 10. A mudança deve demorar, principalmente com o Google fornecendo suporte ao Chrome do Windows 7 até 2021. É uma nova direção da Microsoft. O CEO Satya Nadella já disse em entrevista que sistemas operacionais não são mais tão importante para a Microsoft, que tem focado no Android, software e serviços de plataforma cruzada e nuvem para competir com a Amazon, Sony, Samsung e Google.

Cientistas criaram os primeiros robôs vivos e auto-regenerativos do mundo usando células-tronco de rãs. Chamados de “xenobots”, eles podem se mover de forma autônoma e carregar cargas minúsculas, como medicamentos dentro do corpo humano. Para os cientistas, esses robôs vivos podem ser usados desde coleta de microplástico nos oceanos até desentupimento de artérias em humanos.

Fonte: @Meio

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *