Manoel de Barros

Estátua de Manoel será instalada na sombra de uma figueira, no coração da Cidade Morena

Estátua de Manoel será instalada na sombra de uma figueira, no coração da Cidade Morena

BM acervo, Manoel de Barros
Reportagem publicada no Portal da Educativa em 27 de setembro de 2017. Por Kemila Pellin Na Avenida Afonso Pena, bem ali, no coração de Campo Grande, de baixo da figueira,  entre as ruas Rui Barbosa e Pedro Celestino, será instalada a homenagem a aquele que, através da poesia, fez de Mato Grosso do Sul um estado reconhecido por sua diversidade e natureza exuberante. A estátua de Manoel de Barros em tamanho real, sentado no sofá de sua casa, finalmente vai sair da galeria para ficar pertinho do público. A decisão foi anunciada hoje (27) pelo secretário de Estado de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, na presença do artista plástico Ique Woitschach, do Juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos David de Oliveira, da representante do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul (IH
Autor da obra de Manoel de Barros questiona existência de sítio histórico militar na Afonso Pena

Autor da obra de Manoel de Barros questiona existência de sítio histórico militar na Afonso Pena

BM acervo, Manoel de Barros
Reportagem publicada no Portal da Educativa em 20 de setembro de 2017. Por Kemila Pellin A escolha do local definitivo para a estátua que marca o centenário de Manoel de Barros continua gerando polêmica. O laudo negativo do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul (IHGMS) para instalação da obra no canteiro central da Avenida Afonso Pena, entre as ruas Rui Barbosa e 13 de Maio, foi repercutido em todo Estado e ganhou destaque nacional com reportagem divulgada no Correio Braziliense, de autoria do jornalista e amigo do poeta, Bosco Martins. O autor da obra, cartunista e escultor campo-grandense Victor Henrique Woitschach – Ique – também se posicionou publicamente nas redes sociais, questionando a existência de sítio histórico militar. “Mesmo tendo que acatar decisão j
Manoel de Barros e Delinha Sinfônico encantam público nesta terça-feira na TVE

Manoel de Barros e Delinha Sinfônico encantam público nesta terça-feira na TVE

BM acervo, Manoel de Barros
Reportagem publicada no Portal da Educativa em 10 de janeiro de 2017. Por Kemila Pellin Hoje é dia de homenagear o grande poeta que inspirou a programação especial de Ano Novo da TVE. Manoel de Barros será personagem principal do programa CULT.E desta terça-feira (10) a partir das 21 horas. Na sequência a voz encantadora e inconfundível de uma das maiores artistas sul-mato-grossenses poderá ser contemplada no show Delinha Sinfônico, conduzido pelo maestro Eduardo Martinelli. Manoel de Barros é conhecido mundialmente pela sua poesia lúdica e que tinha como eixo central o Pantanal de Mato Grosso do Sul. Ele é o responsável por disseminar nossa cultura e fazer do nosso patrimônio natural uma referencia para o mundo. “Até hoje quando me chamam para falar de Manoel eu digo e repito: não é
Capital terá exposição de quadrinhos de poesias de Manoel de Barros

Capital terá exposição de quadrinhos de poesias de Manoel de Barros

Manoel de Barros
Reportagem publicada no Portal da Educativa em 19 de maio de 2016. Fonte: UEMS Neste sábado (21), o Núcleo de Pesquisa em Quadrinhos – Nupeq, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e o Coletivo Bigorna Ilustrada apresentam a exposição de poesias Manoel de Barros em Quadrinhos, criado pelo Coletivo Bigorna, em comemoração ao centenário do poeta. A exposição será durante o projeto Calçadão Cultural realizado pela Fundação Municipal de Cultura (Fundac), com objetivo aproximar os campo-grandenses de espetáculos artísticos. A intenção é levar para a rua o que está sendo produzido pelos grupos de dança, de música, de capoeira e teatro em Campo Grande. O Núcleo de Pesquisa em Quadrinhos – Nupeq, da UEMS/CG é um grupo de estudo do professor doutor Nataniel Gomes, que iniciou s
Manoel de Barros ganha exposição e publicação de selo em 2016

Manoel de Barros ganha exposição e publicação de selo em 2016

Manoel de Barros
Reportagem publicada no Portal da Educativa em 10 de fevereiro de 2016. Por Adriano Hany No retorno aos trabalhos após o carnaval o diretor-presidente da Rádio e TV Educativa (RTVE) recebeu em seu gabinete o jornalista, escritor e amigo Pedro Spíndola. Pedro Spíndola e Bosco Martins cultivaram com o poeta Manoel de Barros uma amizade de mais de 30 anos  e guardam ainda muito material inédito, como fotos, textos, vídeos,  e passagens da obra e a vida do poeta Manoel de Barros. Entre uma lembrança e outra, na conversa entre os dois amigos, Spíndola adiantou  sobre o projeto  apresentado  aos Correios, propondo a criação de um selo homenageando Manoel de Barros, o projeto foi aceito estará estampando correspondências por todo o país já no próximo  mês de março. Também junto com os Corr
Pianista transforma poemas de Manoel de Barros em música

Pianista transforma poemas de Manoel de Barros em música

Manoel de Barros
Reportagem publicada pelo Jornal GGN em 22 de agosto de 2019. Júlia Tygel musicou poemas que fará parte da Ocupação Itaú Cultural, dia 29 de agosto. No show, a pianista estará acompanhada por Tatiana Parra (voz) e receberá o Coral Guarani Tenonde Porã. Debruçada sobre as obras de Manoel de Barros, a pianista Júlia Tygel transforma em música as águas do Pantanal, os ciclos da vida e todo natural que ganha vida nas poesias do mestre do século XX. Os estudos iniciados pela musicista em 2012, hoje dão o tom do espetáculo “O Delírio do Verbo: Manoel de Barros em Canções” que acaba de conquistar espaço na Ocupação Itaú Cultural, mostra que presta homenagem ao poeta. Do papel para os palcos, por meio de sons e vozes, o show comandado por Júlia Tygel será apresentado no dia 29 de agosto, às 2
Cineasta grava documentário com imagens inéditas de Manoel de Barros

Cineasta grava documentário com imagens inéditas de Manoel de Barros

Manoel de Barros
Reportagem publicada no site Campo Grande News em 10 de agosto de 2019. Por Thailla Torres “Manual de Barros – Retrato do poeta quando coisa”, revela, de maneira poética, o processo criativo do poeta Depois de “Caramujo- Flor”, de 1988, uma recriação livre da obra do poeta Manoel de Barros, o cineasta carioca Joel Pizzini produz um documentário com imagens inéditas do poeta, em entrevista na década de 90. A obra “Manual de Barros – Retrato do poeta quando coisa”, segundo Joel, revela, de maneira poética, o processo criativo. O projeto é antigo, conta Joel, que sempre quis realizar um ensaio documental a partir de entrevistas e encontros que teve com o poeta. “Basicamente são materiais de arquivo, com imagens inéditas. Mas ainda estou captando inúmeros materiais para compor um afresco
Manoel por Manoel

Manoel por Manoel

Manoel de Barros, Poético
Eu tenho um ermo enorme dentro do olho. Por motivo do ermo não fui um menino peralta. Agora tenho saudade do que não fui. Acho que o que faço agora é o que não pude fazer na infância. Faço outro tipo de peraltagem. Quando era criança eu deveria pular muro do vizinho para catar goiaba. Mas não havia vizinho. Em vez de peraltagem eu fazia solidão. Brincava de fingir que pedra era lagarto. Que lata era navio. Que sabugo era um serzinho mal resolvido igual a um filhote de gafanhoto. Cresci brincando no chão entre formigas. De uma infância livre e sem comparamentos. Eu tinha mais comunhão com as coisas do que comparação. Porque se a gente fala a partir de ser criança, a gente faz comunhão: de um orvalho e sua aranha, de uma tarde e suas garças, de um pássaro e sua árvore.
Exposição na RTVE: “Olhares infantis” bordam obras de Manoel de Barros

Exposição na RTVE: “Olhares infantis” bordam obras de Manoel de Barros

BM acervo, Manoel de Barros
Reportagem publicada no Portal da Educativa em 21 de dezembro de 2015. Alunos de 9 a 10 anos expõem trabalhos no saguão da Rádio e TV Educativa em homenagem ao poeta que completaria 99 anos nesse mês de dezembro Os trabalhos retratam a obra de Manoel de Barros na forma que mais se aproxima do estilo literário do poeta, marcado pelas “brincadeiras” com as palavras e um vocabulário muito peculiar, interpretativo e estilo figurado. Os alunos, com idades de 9 e 10 anos, são do quinto ano da Escola Oswaldo Tognini, da Fundação Lowtons de Educação e Cultura (Funlec) de Campo Grande. Os trabalhos, que unem arte plástica e artesanato, estão expostos no Espaço Cultural da Rádio e TV Educativa (RTVE), local bastante visitado por turistas que chegam à Capital. São cerca de 100 gravuras em acríl
‘Manoel foi figura única e inventor da literatura pantaneira’, diz Martins em homenagem ao centenário do poeta

‘Manoel foi figura única e inventor da literatura pantaneira’, diz Martins em homenagem ao centenário do poeta

BM acervo, Manoel de Barros
Reportagem publicada no Portal da Educativa em 26 de novembro de 2016. Por Kemila Pellin “Até hoje quando me chamam para falar de Manoel eu digo e repito: não é nenhum ‘despropósito’ afirmar que ele inventou sua própria literatura, a “literatura pantaneira”, destacou o jornalista e diretor presidente da da Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul, Bosco Martins ao homenagear o centenário de Manoel de Barros durante abertura do II Fórum Nacional de Jornalistas da Mídia Eletrônico, Turismo e Meio Ambiente que aconteceu em Bonito em Mato Grosso do Sul. Ao lado da compositora e cantora Lenilde Ramos, Martins usou a poesia de Carlos Drummond de Andrade para se referir ao poeta, afirmando, sem nenhum receio, que sua vida foi ‘mais bonita do que a de Robinson Crusoé’. Segundo o jornalista,